Fintech: você sabe que é?
Conceitos

Fintech: você sabe que é?

De acordo com uma pesquisa feita pela Cantarino Brasileiro, 90% dos paulistanos disseram que não sabem o que é uma fintech e 89% disseram que nunca usaram. E você? Sabe o que é uma fintech? Se sim,  já usou a solução de alguma?

Conceito

A palavra fintech é a junção das palavras em inglês “financial” e “technology” (em português, “financeiro” e “tecnologia”, respectivamente). E o que fintech significa, na prática? São empresas, normalmente startups, que desenvolvem produtos e soluções baseadas em tecnologia para o mercado financeiro.

De um modo geral, o objetivo dessas inovações é trazer facilidade, conveniência e, principalmente, acessibilidade a todos os consumidores, seja ele pessoa física ou jurídica.

O grande impacto que as fintechs representam para o mercado é o conflito (ou interação, talvez?) do tradicional com o moderno.

Tendo como a maior parte das reclamações a burocracia interminável, processos demorados e alto custo, as instituições financeiras tradicionais têm nas fintechs um exemplo do que se pode alterar e modernizar para tentar solucionar esses problemas.
Com menos funcionários, mais tecnologia, incluindo a famosa Inteligência Artificial,  as fintechs apresentam custos de operação menores que os bancos tradicionais. Isso é sentido no bolso do cliente final, que acaba pagando taxas menores ou até mesmo tendo acesso a contas bancárias gratuitas e cartões de crédito sem anuidade.

Além de sentir a diferença no bolso, a grande sacada das fintechs é a acessibilidade, pois estão literalmente na palma da mão dos usuários: em seus smartphones, através de aplicativos interativos e fáceis de serem usados, ou seja, seus clientes não ficam obrigados a se deslocar até as agências para resolver algum assunto.
Esse acesso facilitado e quase que irrestrito garante um controle maior sobre os gastos, a conta e até mesmo sobre os investimentos feitos.
Tudo isso significa, para o consumidor final, transparência. E nada mais importante quando falamos de mexer com nosso dinheiro, não é mesmo?

No caso de pessoas jurídicas, como PMEs e comércio, o benefício também é sentido no dia-a-dia. Não somente por taxas e juros menores,  a facilidade para emitir boletos, fazer cobranças recorrentes e receber valores também impactou positivamente a vida de diversos empreendedores. São exemplos dessas empresas a Vindi e a Fast Notas.

Não podemos deixar de citar a importância que as soluções das fintechs trouxeram também para a área de marketing e CRM. Enquanto estamos acostumados a receber propostas massificadas de produtos e serviços dos bancos (no máximo um empréstimo ou financiamento personalizado tendo como base o saldo ou alguma simulação feita no passado), com o grande volume de dados que os aplicativos das fintechs reúnem, é possível analisar de forma detalhada o perfil de consumo dos usuários, tendo como base desde o comportamento in-app, como dados geolocalizados e o histórico de visitas a pontos de interesse, que é o caso das soluções da Flowsense.
Aplicando uma análise de dados bem feita à grande massa de informações reunidas, as fintechs também conseguiram mostrar a luz no fim do túnel no que diz respeito às falhas de comunicação e relacionamento entre banco e correntistas.

 

E qual o futuro dos bancos tradicionais?Fintech desenho

Hoje em dia vemos diversas ações sendo postas em prática. Desde a corrida de bancos para se atualizarem, se modernizarem e se tornarem também digital, até aquisições de algumas fintechs pelos bancos, comprando a solução inovadora para si.

No Brasil, as fintechs estão vivendo uma era de ouro, com diversas aparições nos principais veículos de comunicação, grandes investimentos e aportes milionários, programas de aceleração e incubação, etc.. Isso também se deve muito ao fato da “mentalidade fintech” que foi muito bem aceita e instalada no mercado varejista, principalmente, que viu nas soluções oferecidas uma possibilidade de melhorar seu relacionamento com os clientes, aumentando a atração, satisfação e fidelização dos clientes.

E agora, você já sabe o que é uma fintech?

Para saber mais sobre as soluções que a Flowsense oferece para o mercado de aplicativos, envie um e-mail para contato@flowsense.com.br.[:en]According to a survey conducted by Cantarino Brasileiro, 90% of paulistanos said they don’t know what a fintech is and 89% said they never used it. What about you? Do you know what a fintech is? If so, have you ever used it?

 

Concept

The word fintech is the junction of the words “financial” and “technology”. And what does fintech mean in practice? These are companies, usually startups, that develop products and solutions based on technology for the financial market.

In general, the purpose of these innovations is to bring ease, convenience and, above all, accessibility to all consumers, whether individual or legal.

The major impact that fintechs have on the market is the conflict (or interaction, perhaps?) between the traditional and the modern financial companies.

With most of the complaints being the endless bureaucracy, time-consuming processes and high cost, traditional financial institutions have in fintechs an example of what can be changed and modernized to try to solve these problems.
With fewer employees, more technology, including the famous Artificial Intelligence, fintechs have lower operating costs than traditional banks. This is felt in the end customer’s pocket, which ends up paying lower fees or even having access to free bank accounts and credit cards without annuity.

In addition to feeling the difference in the pocket, the biggest fintech catch is the accessibility, because they are literally in the palm of the hands of their consumers: on their smartphones, through interactive and easy to use applications, ie their customers are not obliged to to go to the agencies to resolve some problem.
This easy and almost unrestricted access guarantees greater control over expenses, the account and even the investments made.
All this means, for the final consumer, transparency. And nothing more important when we talk about messing with our money, right?

In the case of legal entities, such as SMEs and commerce, the benefit is also felt on a daily basis. Not only for lower rates and interest, the ease of issuing tickets, making recurring charges and receiving amounts has also positively impacted the lives of several entrepreneurs. Examples of such companies are Vindi and Fast Notas.

We can not fail to mention the importance that fintechs solutions have also brought to the marketing and CRM area. While we are accustomed to receiving massed product and service offerings from the banks (at most a loan or custom financing based on the balance or some simulation done in the past), with the large amount of data fintechs’ applications bring together, it is possible to analyze in a detailed way the users’ consumption profile, based on in-app behavior, such as geo-data and historical visits to points of interest, just like Flowsense‘s solutions.
Applying a well-conducted data analysis to the great mass of gathered information, fintechs also managed to show the light at the end of the tunnel regarding communication and relationship failures between bank and account holders.

And what is the future of traditional banks?

Nowadays we see several actions being put into practice. From the race of banks to upgrade, modernize and become digital, to the acquisition of some fintechs by banks, buying the innovative solution for itself.

In Brazil, Fintechs are living a gold era, with several appearances in the main communication vehicles, large investments and millionaire contributions, acceleration and incubation programs, etc. This is also due to the fact that the “fintech mentality” is very well accepted and installed in the retail market, mainly, that saw in the offered solutions a possibility to improve its relationship with the customers, increasing the attraction, satisfaction and loyalty of the clients.

And now, do you already know what a fintech is?

To learn more about the solutions that Flowsense offers for the application market, send an email to contato@flowsense.com.br.[:]

Leave your thought here